Probabilidade de Vida em Planeta Recém Descoberto é de 100% – Diz Cientista

Posted on 02/10/2010

4



Concepção de um artísta do planeta Gliese 581g e seu "sol".

Jeanna Bryner, repórter da SPACE.COM apresentou uma reportagem na  MSNBC , a qual foi atualizada ontem mesmo (01 de outubro), relacionada à nossa notícia de 29 de setembro.

Lembramos que as implicações das afirmações desta reportagem são importantíssimas dentro do contexto da “ufologia”.

A seguir, uma súmula da reportagem de Jeanna Bryner:

Um planeta do tamanho da Terra foi avistado orbitando uma estrela próxima a nós, à uma distância que seria confortável para a existência de vida, pesquisadores anunciaram no último dia 29.

Se confirmado, o exoplaneta (planeta localizado fora de nosso sistema solar), chamado de Gliese 581g,  seria o primeiro planeta similar à Terra encontrado residindo em “uma região habitável” (pelo menos para humanos – n3m3), onde a temperatura poderia sustentar água líquida em sua superfície. Os descobridores estão otimistas sobre a possibilidade de encontrar vida lá.

“pessoalmente”, disse Steven Vogt, professor de astronomia e astrofísica da Universidade da Califórnia em Santa Cruz, “dada a ubiquidade e a propensão da vida florescer seja lá onde for que possa, eu diria que, na minha própria opinião, as chances de vida neste planeta são de 100%”.  “Eu quase não tenho dúvida alguma quanto a este respeito”.

Seu colega, Paul Butler do Carnegie Institution of Washington, em Washington, D.C., não apresentou um percentual de probabilidade quanto às chances de vida no planeta, mas admitiu estar muito otimista.

“É uma descoberta tanto incremental quanto monumental, pois o método usado para encontrar Gliese 581g já encontrou vários outros, tanto super-Terras, planetas muito maiores que o nosso e fora da ‘zona habitável’, quanto planetas não similares ao nosso, mas dentro desta zona” disse Sara Seager, uma astrofísica do Massachusetts Institute of Technology.

“É realmente monumental, se você considerar este como o primeiro planeta similar à Terra a ser encontrado na ‘zona habitável ‘ de uma estrela”, disse ainda Seager, que não esteve diretamente envolvida neste descobrimento.

Vogt, Butler e seus colegas irão detalhar a descoberta do planeta no  Astrophysical Journal.

O planeta recém descoberto faz parte hoje de uma lista de 400 outros, na qual sua maioria é de gigantes gasosos e alguns com a massa da Terra.

Dados sobre Gliese 581g

A estrela em que orbita o planeta está a 20 anos-luz da Terra, na constelação de Libra.  Um ano-luz é aproximadamente 10 trilhões de quilômetros.

Trata-se de uma estrela da categoria ‘anã vermelha’, que é aproximadamente 50 vezes mais fraca que nosso sol.  Pelo fato dessas estrelas serem muito mais ‘frias’, seus planetas podem orbitar muito mais próximos a elas, ainda permanecendo na ‘zona habitável’.

Estima-se que Gliese 581g, está a 0,15 unidades astronômica de sua estrela, próximo o suficiente para orbitar sua estrela em aproximadamente 37 dias. Uma unidade astronômica é a distância média que separa o Sol da Terra, ou seja aproximadamente 150 milhões de quilômetros) .

O sistema planetário Gliese 581 vagamente parece como nosso, com 5 mundos com órbitas praticamente circulares em torno de sua estrela…

…Além das aproximadamente 100 estrelas mais próximas da Terra, existem bilhões e bilhões de estrêlas em nossa galáxia, Via Láctea, e, se formos levar isso em consideração, os pesquisadores sugerem que haja dezenas de bilhões de planetas potencialmente habitáveis.

Planetas como o Gliese 581g, que estão travados em órbita na ‘zona habitável’ de estrelas anãs-vermelhas, tem um alta probabilidade de abrigar vida, os pesquisadores sugerem.

A própria Terra, uma vez suportou condições difíceis para a vida, os pesquisadores apontam.  E já que as estrelas anãs-vermelhas são relativamente ‘imortais’, isto é podem durar centenas de bilhões de anos, o que é muitas vezes a idade estimada de nosso universo, combinado com o fato que as condições destes planetas permanecem tão estáveis, existe uma boa chance que se a vida fosse iniciar lá, ela teria condições de se adaptar ao ambiente e prosperar, disse Buttler.



Anúncios
Posted in: Notícias