Buzz Aldrin revela a existência de um monólito em uma lua de Marte

Posted on 02/11/2010

2



Anomalia em forma de cone na superfície de Fobos

Quando a sonda espacial Mars Reconnaissance Orbiter (MRO) da NASA mapeou a pequena lua de Marte chamada Fobos e enviou de volta as fotos deste pequeno satélite em forma de batata, os entusiastas de assuntos sobre o espaço ficaram em delírio.  Na superfície deste pequeno astro estava um objeto retangular grande que sem dúvida alguma parecia ser um monólito artificial.

O rumor sobre o objeto tornou-se muito intenso, principalmente quando o astronauta Buzz Aldrin, o segundo homem a caminhar na superfície da lua, surpreendeu a todos dizendo: “Nos deveríamos visitar as luas de Marte.  Há um monólito lá; uma estrutura fora do comum neste pequeno objeto em forma de batata, que gira em torno de Marte uma vez à cada sete horas. Quando as pessoas descobrirem isso, elas irão dizer: ‘Quem colocou aquilo lá?  Quem colocou aquilo lá?’  Bem, o universo colocou aquilo lá, ou se preferir, Deus colocou”.
Fobos é um local promissor para futura explorações.  Esta lua, por si mesma, é uma grande muito anomalia.  Suas características orbitais sugerem que ela possa ser oca.  Especulações mais agressivas sugerem que Fobos possa na verdade ser uma espaço nave abandonada, do tipo “geração da arca”, descrito por escritores científicos como Isaac Asimov.  Talvez não devêssemos ir tão longe com tão pouca informação definitiva, mas esta é uma idéia sedutora.As características inexplicáveis de sua superfície, tais como as inúmeras ranhuras que convergem, junto com formações similares à monólitos, apresentam a possibilidade de que Fobos abrigue estruturas não corroídas, que merecem atenção.  Lan Fleming, um especialista em imagens da NASA, que é muito interessado em Marte e outras anomalias do sistema solar, examinou estas fotos e concluiu que o monólito era realmente uma anomalia na superfície de Fobos. 

Na área do monólito há uma região propícia onde foi sugerido pela Agência Espacial Canadense, financiado pela Optech, e o Instituto Marte, que seja usada para aterrissagem de uma missão não tripulada para Fobos, conhecida como PRIME (Phobos Reconnaissance and International Mars Exploration).  A missão PRIME seria composta de duas sondas,  uma orbital e outra que aterrissaria, e cada uma carregaria quatro instrumentos projetados para estudar os vários aspectos  da geologia de Fobos.  Atualmente a missão PRIME não tem fundos e assim não tem uma data de lançamento.

É muito estranho o fato de que esta informação não foi divulgada na imprensa tradicional.

Fonte: http://www.examiner.com

Anúncios
Posted in: Fotos, Notícias