OVNIs voltam a se manifestar em Santo Antonio do Tauá, no Pará

Posted on 05/11/2010

6



Em 27 de outubro noticiamos aqui no OVNI Hoje o avistamento de OVNIs em Santo Antônio de Tauá, no Pará. Pois os avistamentos continuaram além daquele dia.

De acordo com o site www.ufo.com.br, dois homens, Francinaldo Leal Barbosa e seu amigo Franco, que estavam caçando na mata de uma fazenda entre a Vila dos Remédios e Tracuateua da Ponta, no município de Santo Antonio do Tauá, também testemunharam o aparecimento de OVNIs na região, porém  no dia 29, que foi uma noite antes da equipe de ufólogos ter visitado a região.

Os OVNIs também causaram temor na localidade de Buralho.

Francinaldo Barbosa relatou que três dias depois do avistamento dos OVNIs em Santa Rita, Vila dos Remédios e Tracuateua da Ponta, na noite de sexta-feira (29), ele estava caçando junto com Franco numa mata próxima à Vila dos Remédios, quando o evento ocorreu. Ele relatou: “Eu estava no mutá [que é ma espécie de madeirado montado em uma árvore, onde caçadores ficam à espreita de suas caças] quando o Franco atirou em uma caça e errou. Aí vi uma luz ainda fraca atrás de mim. Pensei que era um vaga-lume, mas a luz era mais forte. Ainda estava no mutá quando pude ver minha sombra, assobiei para o Franco e a luz aumentou”. Ele descreveu o local onde a cobertura das árvores era bastante aberta, o que permitiu ver o foco luminoso com clareza. “Foi quando a luz ficou mais forte, tanto que o Franco pôde me ver de onde estava. Ele pensou que era eu quem estava usando uma lanterna. Mas era mais alto, uns oito a 10 metros de altura. Pedi para o Franco atirar nela porque fiquei com medo. Mas ele não quis. Nunca tinha visto isso. Estou acostumado a caçar no mato. Vou voltar para caçar, mas agora vou com receio”, disse ele.

Quanto à possibilidade de ter sido um relâmpago, Francinaldo contestou: “Não foi relâmpago porque você vê clarear tudo. Mas o foco era só em mim. Não ouvi barulho nenhum, apenas a luz, depois apagou e sumiu. Depois disse pro Franco: ‘Vamos embora que hoje não é dia de caça’. E viemos embora”.

Esta notícia só foi relatada na segunda-feira (01) pela manhã, assim este novo evento não chegou à tempo ao conhecimento dos pesquisadores que estiveram no município.

n3m3

Anúncios